quarta-feira, 20 de julho de 2011

Traduzindo Inquietudes


O que é esse tal medo?

Medo de seguir em frente... Medo do novo... Medo de um recomeço...
Medo de não ser bom suficiente. Medo de tentar e fracassar, de ser rejeitado...

Medo de demonstrar fraqueza ou não capacidade... Na real, medo de ser testado... Medo de não conseguir o almejado e sonhado...

Medo dos próprios sonhos... Medo do próprio medo, pois só ele pode te impedir de chegar onde quer, mais nada... Medo de sentir que às vezes não sabemos exatamente o que queremos, quando acostumamos, a saber, exatamente o que queremos...

Medo de um vazio que precede um novo sentido, até que ele se forme...

Medo das escolhas e decisões... Medo da responsabilidade que elas trazem... Medo do descompasso que sentimos em nossos corações de vez em quando, fisicamente mesmo...

Medo das lembranças... Medo da saudade dos tempos que foram... Medo do futuro que espreita logo ali...

Medo de não descobrir a que viemos... Medo de não encontrar a verdade que nos espera...

Medo de si mesmo...

Medo do amor...

Medo de não se abrir ao amor... Medo de não se entregar...

E medo de se entregar e ficar totalmente a mercê deste amor... Medo de perder o controle de sentimentos...

Medo de amar...


Traduzindo... Medo de viver...

Que dolorosa constatação!!

Pois é disto que a vida se compõe... de todos os medos..

Complicamos demais... Na verdade é só viver...

E conforme as situações se apresentam em nossas vidas, vamos lidando com elas da melhor forma que conseguirmos...

Poderíamos pensar menos e sentir mais... Entregando-nos à vida de acordo com sua demanda... Sem tanto peso... Sem rotular todos os acontecimentos... Vivendo a vida... Não deixando que o medo nos limitasse... Impedisse-nos de tentar o que queremos...

Estes questionamentos me levam a pensar, o que “fazemos” nos momentos em que superamos todos os medos... E seguimos... Quais os pensamentos naquela hora em que agimos e que nos dão força para ir adiante... Isso que temos que descobrir em cada um de nós...

Qual nosso segredo que vale ouro... Nossa fórmula mágica de auto superação... O que nos faz seguir em frente!! Sem medo da vida...

Um comentário:

Cláudia MoitaVelhinho disse...

Nossa Alessandra!!! Esplêndido! Você tem o dom da palavra! Adorei te conhecer! Desfrutei à bessa ver minhas ideias apresentadas de uma forma tão clara e plena! Também adoro a mensagem dos Avatares! E também sou coach! Parabéns pela excelencia na escrita.