quarta-feira, 17 de março de 2010

A Noite Escura d a Alma

Tem uma expressão que diz :

“Grande dúvida, grande iluminação.
Pequena dúvida, pequena iluminação.
Nenhuma dúvida, nenhuma iluminação.”

Quer dizer que precisamos chegar ao âmago da questão para iniciar nossa jornada espiritual. De fato, se nunca nos perguntarmos a que viemos, qual significado de tudo isso, quem sou eu, qual o propósito maior das dificuldades encontradas em nossas vidas, não daremos o pontapé inicial para trilhar este caminho.

Precisamos ter dúvida para rever os nossos conceitos, e quanto maior a dúvida, maior a chance de transformação. Quanto maior a retração, maior a expansão.

A partir deste momento, a dúvida e a Fé precisam ser companheiras íntimas, pois uma não sobreviverá sem a outra, precisam uma da outra para ir em frente. Esta Fé é a fé em si mesmo, Fé na Vida e no Universo, Fé para saber que toda turbulência que te espera tem um propósito maior, Fé para acreditar que existe uma luz no fim do túnel, Fé para atravessar a Noite Escura da Alma.

É exatamente neste ponto que reside a Noite Escura da Alma. É quando nos sentimos totalmente sós nessa caminhada, é quando nossa visão está nublada pela dúvida.. dúvida da direção tomada.. É quando nossa auto confiança está abalada, nossa Fé está se esvaindo, não conseguimos enxergar luz alguma.. E nessa hora, é a Grande Determinação que nos mantém no rumo, que nos segura.

Sem isso, não teremos força suficiente para concretizar esta jornada, pois é ela que não nos permitirá voltar a nossa zona de conforto, ao já conhecido mundo.

Nossa determinação é primordial, pois só podemos contar conosco para seguir adiante. Caso esperemos poder contar com o apoio alheio, acabaremos falhando. Se a nossa certeza interior não for suficiente, acabaremos falhando.

É ela que nos sustenta, que nos dá força para pensar que aconteça o que acontecer, não retrocederei por medo. Mesmo que ninguém entenda sobre o que estou falando, que caminho estou tomando!! Não vou desistir.

É provável que a vida nos exija uma entrega total, um abandono de todas as coisas que pensávamos que eram importantes. É a morte do Ego.

Na verdade isso se chama Libertação! É a morte dos condicionamentos, um convite a uma nova vida. É renascimento! Só que desta vez, nasceremos de nós mesmos..

Mas precisamos estar conscientes de que no meio da Noite Escura da Alma, passamos por uma fase de só enxergar as perdas, podemos então querer ceder às pressões, nos render, tentar voltar à harmonia conhecida anteriormente, voltar para aquele lugar que agora já se tornou estreito e que por pura ilusão pode-se pensar ser ainda mais confortável. É o comodismo gritando para ser ouvido e atendido!

Seria uma pena desistir neste momento, pois é quando a escuridão está se dissipando e o dia está prestes a amanhecer e se iluminar. Perderíamos todo este esforço há poucos passos da nova vida.

Mas é dentro de nós mesmos que temos que buscar a força para nos segurar até o raiar do sol. A mudança só pode ocorrer de dentro para fora..

Muitas vezes isso só acontece quando nos entregamos, paramos de resistir.. Deixamo-nos levar a um grande vazio por não saber mais como conduzir, o que pensar e como agir.

Se você ouve no seu coração a sua voz interior e ela lhe diz para continuar em frente, mantenha-se firme em seus propósitos! Certamente te conduzirão a luz do dia.. e você poderá olhar para trás e ver o quão escura foi a noite, mas que conseguiu atravessá-la!!

E terá um novo olhar perante a vida!!

5 comentários:

Mundo dos Escritos disse...

Olá Alessandra, estou te presentiando no meu blog, com o selo "platinha da amizade". Beijos graciosos da Graciele.

Anônimo disse...

Oi Ale adorei se blog
Beijo
Edu Martignago

Léa disse...

Olá Alessandra!!!
Parabéns pela tua mensagem no Blog, não tenho, como já disse essa facilidade ou felicidade de poder expressar minhas idéias com esta clareza que vc foi abençoada. Mas, sou uma buscadora, tenho as minhas inquietações e a vida prática é uma escola maravilhosa, no relacionamento com outras pessoas nos autodescobrimos isto qdo estamos em alerta, nos auto observando.Necessitamos conhecer a nós mesmos para entendermos aos demais. O sentido da auto-observação íntima vai se desenvolvendo e lhe permitirá o avanço progressivo de seu trabalho interno. Cada um de nós deve descobrir, por si próprio o sentido de sua vida. O trabalho consciente sobre si mesmo nos permitirá aprender a viver de instante a instante...na busca da nossa Essência!!!Um abraço
Léa Carvalho de Souza(do Grupo do Marcos Vilmer do Hosp. Sto Antônio)

carlos alberto disse...

Muito bom mesmo... gostei muito da leitra... adoro mentes abertas...

Parabéns !!



Carlos Millnitz

Elesiane disse...

Seu texto foi providencial pra mim. Obrigaad por ser instrumento de confirmação de algo que eu já sabia, mas que em meio a tantas Dúvidas, às vezes esqueço... é de luz desse tipo que estou precisando para atravessar a minha Noite Escura da Alma. Obrigada, e parabéns. Um abraço com muito amor!